" />

janeiro 30, 2007

Alcachofras

Os meus jantares são ligeiros, ou uma sopa basta ou um prato de legumes ou um prato de queijos e enchidos. Há dias, comi coisa comprada em loja muito conceituada, alcachofras salteadas em azeite com picado de alho e presunto. Bem feito, mas a deixar-me alguma insatisfação. Isto suscitou-me uma nota. Legumes há muitos, mas primeiro os príncipes, os que merecem todas as cortesias e todo o respeito pela salvaguarda da sua nobreza. Para mim, por ordem, túberas, alcachofras, espargos, caiotas, endívias. Por isto, alcachofras, só à boa maneira simples. Depois escreverei alguma coisa sobre a forma como trato os restantes, com todas as vénias.

Para quem não está habituado, deixo a sugestão da tal forma simples de comer alcachofras. Cozê-las inteiras, com sal. Ao lado, uma tacinha com bastante molho de manteiga e sumo de limão, um simples toque de pimenta. Comer uma alcachofra tem três fases. A princípio, as folhas verdes e duras. Arrancam-se uma a uma e morde-se e chupa-se só a pequena base tenra, molhada na manteiga-limão. A seguir, as folhas tenras, intriores, todas elas já quase inteiramente brancas. É molhá-las bem e não só morder o tenro, é comer tudo, porque a ponta mais dura nos fica entre os dedos. Em todo o caso, saber até que parte da folha comer é critério de conhecedor.

Finamente o coração ou, como eu sempre chamei, o queijinho. Comidas todas as folhas, aparece aquela coisa feia de pelos. Nem tentem comer, não sabe a nada e deixa uma impressão na boca de termos andado a lamber o gato. É uma camada muito superficial que se retira facilmente com a ponta não aguda de uma faca. A seguir, segurem pelo pé, molhem bem na manteiga com limão, comam até ao pé, seguro entre os dedos e vejam que delicia.

1 Comentários:

Blogger cinderela-dos-pes-grandes escreveu...

Admiro o seu sentido prático!... Nunca ninguém se lembra de explicar estas coisitas de COMO comer certas iguarias muito específicas. ;)
Belo post!

11/2/07 20:33  

Enviar um comentário

<< Home